Resenha: Lucy

Olá pessol, tudo bem com vocês?
Hoje consegui assistir um filme que queria a muito tempo. Lucy. E decidi contar para vocês o que eu achei, vamos lá?



Gênero: Ação
Direção: Luc Besson
Roteiro: Luc Besson
Elenco: Amr Waked, Analeigh Tipton, Cédric Chevalme, Christophe Tek, Claire Tran, Frédéric Chau, Jan Oliver Schroeder, Mason Lee, Min-sik Choi, Morgan Freeman, Paul Chan, Pilou Asbæk, Scarlett Johansson, Yvonne Gradelet
Produção: Christophe Lambert, Luc Besson, Virginie Silla
Fotografia: Thierry Arbogast
Trilha Sonora: Eric Serra

O filme é ambientado em um mundo que é conduzido pela máfia, gangues de rua, viciados em drogas e policiais corruptos. Lucy (Scarlett Johansson) é uma mulher americana de 25 anos que viver e estuda em Taipé, Taiwan. Lá, tempos depois, ela é obrigada a trabalhar como uma mula de drogas de um homem com que se relacionava a pouco mais de uma semana, cujo empregador é um senhor chefe da máfia koreana e senhor de drogas chamado Sr. Jang. Lucy entrega uma maleta para o Sr. Jang contendo uma nova droga sintética chamada CPH4. Depois de ver seu "namorado" ser morto a tiros, ela é capturada e um saco com a tal droga é cirurgicamente implantado em seu abdômen e em mais outras três mulas que também vão transportar a droga para comercialização na Europa. Enquanto Lucy está em cativeiro, um de seus raptores tenta abusá-la, ao que ela prontamente recusa. Enraivecido, o homem lhe da um soco e depois chuta seu estômago quando ela caí no chão. Após três chutes o saco contendo a droga acaba por se rasgar e liberando uma grande quantidade de seu conteúdo no sistema de Lucy. Como resultado, ela gradativamente começa a adquirir capacidades físicas e mentais cada vez mais elevadas, como telepatia, telecinese, eletrocinese, absorver conhecimento instantaneamente, viagem no tempo e, incluindo, optar por não sentir dor ou outros desconfortos fisicos ou emocionais, além de outras habilidades. Logo depois de adquirir os poderes ela mata seus raptores e foge.
Ao fugir do cativeiro, Lucy pega um táxi e acaba chegando no Hospital Geral Tri-Service para que assim possam remover a bolsa de drogas de seu abdômen. O saco é removido com êxito, no entanto o médico conta a Lucy sobre o funcionamento e sobre a natureza volátil da droga, com base em uma substância que os fetos recebem durante o desenvolvimento no pré-natal, e seus efeitos colaterais destrutivos. Sentindo suas crescentes capacidades físicas e mentais cada vez maiores, Lucy retorna para o hotel do Sr. Jang, mata seus guarda-costas, e telepaticamente extrai de Jang a localização de todas as outras três mulas.
Em seu apartamento, Lucy começa a pesquisar na internet sobre sua condição e o contato de um cientista e médico conhecido como Prof. Samuel Norman (Morgan Freeman), cuja pesquisa pode ser a chave para salvá-la. Depois de Lucy fala com o professor e fornecer a prova claras de suas habilidades recém-desenvolvidas, ela voa para Paris e pega o contato de um capitão da polícia local, Pierre Del Rio, para ajudá-la a encontrar os otros três pacotes da droga restantes. Durante a viagem de avião, ela começa a se desintegrar quando suas células se desestabilizam depois de um simples gole de champanhe, o que tornou seu corpo inóspito para a reprodução celular. Somente consumindo mais CPH4 é que ela será capaz de impedir sua total desintegração. Seus poderes continuam a crescer, deixando-a capaz de incapacitar telepaticamente policiais armados e membros da quadrilha de traficantes da Coréia. Com a ajuda de Del Rio, Lucy recupera a droga e corre ao encontro do professor Norman, com quem ela se compromete a compartilhar tudo o que sabe até agora, depois que ele ressalta que o principal ponto da vida é transmitir conhecimento. Jang e a máfia também querem a droga e um tiroteio contra a polícia francesa se segue.
No laboratório da universidade onde Norman trabalha, Lucy discute a natureza do tempo e da vida e como a humanidade das pessoas distorce suas percepções. Por sua própria insistência, o conteúdo das outras três bolsas restantes é injetado nela por via venosa. Seu corpo começa, então, a se metamorfosear em uma substância negra que gradativamente começa a se espalhar sobre os computadores e sobre todos os outros objetos do laboratório. Nesse ponto Lucy pretende transforma-los em uma forma não convencional da próxima geração de supercomputadores que irá conter todo o seu conhecimento do universo. Ela, então, começa uma viagem no espaço-tempo em direção ao passado, e acaba se encontrando com a ancestral mais antiga da humanidade, implícita a ser Lucy, e toca a ponta de seu dedo indicador com ela. Enquanto isso, no laboratório, depois de uma arma anti-tanque M136 AT4 destruir a porta de entrada do mesmo, Sr. Jang entra e aponta uma arma para a cabeça de Lucy, com a clara intenção de matá-la. Ele atira, mas em um instante antes das balas penetrar sua cabeça, Lucy atinge os 100% de sua capacidade cerebral e desaparece dentro do continuum espaço-tempo, onde ela explica que tudo que está conectado e existe só é comprovado através do tempo. Apenas as roupas dela e o estranho supercomputador preto são deixados para trás. Del Rio entra e fatalmente dispara em Jang. Professor Norman recebe um pen drive preto, oferecido pelo avançado supercomputador criado pelo corpo de Lucy antes desse se desintegrar em pó. Del Rio pergunta ao Professor Norman onde Lucy está, imediatamente após a pergunta, o telefone celular de Del Rio toca e ele vê uma mensagem de texto que diz: "I AM EVERYWHERE." ("EU ESTOU EM TODA PARTE"). Após isso a voz de Lucy é ouvida dizendo: "A vida nos foi dada um bilhão de anos atrás. Agora você sabe o que fazer com ela."
Fonte: Wikipedia

Meu povo, bom, eu achei um filme legal? Sim! Só que e você for pela lógica ficaria um pouco louco demais. Ok! A atuação da Scarlett foi sensacional.  A fotografia e trilha sonora te envolvem de forma que você não percebe o fim se aproximar.  Entretanto, é uma história muito fantástica.  Um grande exemplo de ficção futurista.  Eu gostei, mas o fim poderia ter sido melhor elaborado. 


Pra quem ainda não viu, dêem uma olhada no trailer.






1 comentários :

  1. O elenco do filme é excelente. Certamente vale a pena ver o enredo deste filme. Agora que é uma estreia na HBO disponível é , recomendo, proque eu não vou perder a oportunidade de vê-lo uma segunda vez.

    ResponderExcluir

 
-